EPIRB

 

 

Emergency position-indicating radio beacons – EPIRB, são transmissores de localização usados em situações de emergência. Quando ativado, manualmente ou automaticamente, este aparelho envia sinais intermitentes com dados que possibilitam a localização das  embarcações necessitando de resgate.

Este equipamento é parte do Sistema de Apoio a Segurança Marítima Global (Global Maritime Distress Safety System),

O equipamento normalmente  fica instalado em local que em caso de naufrágio ele é automaticamente removido pela água e dispara o gatilho da bateria. Existem alguns que operam manualmente. O equipamento deve ser amarrado ao bote salva vidas ou boia. Ele transmite para o satélite o sinal de emergência e identificação da embarcação MMSI. Graças ao sistemas de triangulação, porque é imediatamente recebido por diversos satélites ele é automaticamente localizado com precisão razoável e essas informações são repassadas aos centros de busca e salvamento. Os modelos mais novos contam com GPS interno e a precisão é máxima. O equipamento também transmite um sinal na frequência aeronáutica para facilitar a localização durante a busca. Sua bateria interna dura em media 10 anos e só pode ser substituída pelo representante para garantir a vedação e dados. Nos navios a troca é exigida a cada 5 anos. o equipamento tem recurso de auto-teste e deve ser feito regularmente para verificar entre outras as condições de bateria.

Entre 1982 e 2002, esse sistema possibilitou o salvamento de cerca de 14.700 pessoas. No ano de 2002, foram registrados cerca de 82.000 usos do sistema, ajudando a diversas pessoas no mundo inteiro.

A maioria dos equipamentos são de cores fortes (a mais usada é a vermelha ou amarela), são à prova d’água, medem de 10 a 30 cm de lado, e pesam cerca de 2 a 5 kg. Podem ser comprados em lojas de suprimentos náuticos. , e são fabricadas de modo a operar em condições adversas (-40°C a 40°).

Uma dica importante, ao comprar em outros países, informar que será registrado no Brasil. Dessa forma o equipamento será codificado com hexadecimal compatível com o nosso banco de dados. Em geral essa programação não é cobrada no ato da venda. Do contrario, o equipamento terá que ser reprogramado e os representantes cobram de US$ 100 a US$ 500 pelo serviço.

Para estar com o equipamento regularizado, basta incluir na lista de equipamentos da ANATEL e informar o BRMCC, órgão da aeronáutica que recebe os sinais de emergência e os repassa aos serviços de resgate.


Nossos Contatos

Ivan Silva
Rua Euzébio de Queiróz, 223
São Gonçalo – RJ 24410-160
Tels
55 21 26285769
55 21 27205188
55 21 993026328 Celular